ARQUEOLOGIA

Descoberta de antiga cidade cristã no Egito é revolucionária, dizem arqueólogos

Pesquisadores acreditam que o local servia de abrigo para peregrinos
Por: HISTORY Brasil

Durante escavações nas proximidades da antiga cidade de Marea, no Egito, pesquisadores fizeram uma descoberta surpreendente. Os arqueólogos encontraram as ruínas de um antigo assentamento cristão do século VI. Segundo os especialistas, isso pode revolucionar o que se sabe a respeito daquela importante região portuária que floresceu durante o período romano.

Cidade cristã no Egito

Os pesquisadores acreditam que a cidade cristã servia de abrigo para peregrinos que viajavam para Abu Mena, um complexo de mosteiros situado a cerca de 50 quilômetros de Alexandria. O assentamento ocupava uma área aproximada de 13 hectares. Segundo o arqueólogo polonês Mariusz Gwiazda, o local era uma densa área urbana bem planejada e sem muralhas de defesa. 



A cidade abrigava uma basílica, duas áreas de banho e cinco latrinas públicas com canais de esgoto que desaguavam em um lago. Além disso, havia uma edificação destinada a hospedar os peregrinos a caminho de Abu Mena. Inscrições em uma peça de cerâmica encontrada no local também apontam para a presença de um "nosokomeion", ou hospital. 

Segundo os pesquisadores, a comunidade tinha um sistema complexo de ruas retas com prédios adjacentes servindo a várias funções e uma orla marítima artificial ligada a uma extensa infraestrutura portuária. "Foi uma grande surpresa para nós, porque novas cidades não estavam sendo construídas no Egito na época", disse Gwiazda.  O arqueólogo afirmou ainda que a descoberta “revoluciona a compreensão” a respeito da região da antiga cidade de Marea, fundada após a conquista do Egito por Alexandre o Grande, em 332 a.C.



VER MAIS


Fontes: Al-Monitor e Express

Imagens: Mariusz Gwiazda / Centro Polonês de Arqueologia Mediterrânea da Universidade de Varsóvia/Reprodução