Rei Artur

Descoberta de textos mais antigos sobre o Mago Merlin surpreende pesquisadores

Estima-se que os manuscritos tenham sido escritos há cerca de 770 anos
Por: HISTORY Brasil

Fragmentos de manuscritos medievais que contam parte da história do Mago Merlin foram identificados por pesquisadores na Inglaterra. De acordo com os estudiosos, trata-se de uma das mais antigas citações ao célebre personagem da lenda do Rei Artur. Estima-se que o texto tenha sido escrito há cerca de 770 anos.

Lenda do Rei Artur

Os sete fragmentos de pergaminho foram localizados por acaso em 2019 dentro de encadernações que pertencem ao acervo de livros raros da Biblioteca Central da Universidade de Bristol. O texto fala das batalhas entre o Rei Artur e o Rei Claudas, bem como do romance entre Merlin e Viviane (conhecida como 'a Dama do Lago'). De acordo com estudiosos, o texto contém diferenças "sutis, mas significativas" em relação à história tradicional dos personagens.



Os manuscritos foram encontrados em livros impressos em Estrasburgo, na França, entre os anos 1494 e 1502. Os documentos contêm uma passagem  do conjunto de textos conhecido como Ciclo da 'Vulgata' ou 'Lancelot-Graal'. Os pesquisadores acreditam que esses textos foram usados como fonte para 'Le Morte d'Arthur' de Sir Thomas Malory, obra na qual muitas versões modernas da lenda arturiana se baseiam. 

A equipe usou técnicas avançadas de imagem para revelar trechos danificados do texto, que eram invisíveis a olho nu. Os pesquisadores foram capazes de identificar até mesmo a tinta usada no manuscrito. 



A existência do lendário Rei Artur nunca chegou a ser comprovada. Há séculos, Merlin é descrito como um mago, profeta e conselheiro de sua corte. Como figura literária, ele é criação do cronista medieval Godofredo de Monmouth (1100 - 1155). 

VER MAIS


Fontes: Universidade Durham e Daily Mail

Imagens: iStock e Universidade Durham/Divulgação