CORONAVÍRUS

Dinamarca matará 17 milhões de animais para conter mutação de coronavírus que infectou humanos

A Dinamarca anunciou planos para abater 17 milhões de visons após humanos terem sido contaminados por uma nova mutação de coronavírus identificada nesses animais. Segundo Mette Frederiksen, primeira-ministra do país, 12 pessoas foram infectadas. O temor é que a nova cepa do vírus possa comprometer a eficácia de futuras vacinas. 

O país é o maior produtor mundial de pele de vison: entre 15 e 17 milhões de animais vivem em cerca de 1.100 fazendas dinamarquesas. Frederiksen disse que o exército, a polícia e o serviço nacional de emergência serão mobilizados para ajudar os produtores no abate, o que erradicará todo o rebanho dinamarquês. 

Frederiksen citou um relatório do governo que afirmava que o vírus mutante enfraquece a capacidade do corpo de formar anticorpos, tornando potencialmente ineficazes as vacinas em desenvolvimento para Covid-19. “Temos uma grande responsabilidade com relação à nossa população, mas com a mutação que agora foi encontrada, temos uma responsabilidade ainda maior com relação ao resto do mundo também", afirmou.

Casos de coronavírus também foram detectados em visons criados na Holanda e na Espanha desde o início da pandemia na Europa.


Fontes: BBC e The Guardian

Imagem: Shutterstock.com