ESCULTURAS

Escultura do século XVIII furtada de igreja há 46 anos é recuperada no Rio de Janeiro

Em 1974, uma escultura barroca do século XVIII foi furtada da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. A imagem representa Betsabá, que é descrita na Bíblia como esposa do rei Davi e mãe do rei Salomão. Desde 2016 ela constava na lista de bens procurados pela Interpol.

O paradeiro da obra começou a ser desvendado pela Mitra Diocesana de Duque de Caxias, instituição responsável pela Igreja do Pilar. A equipe de historiadores e restauradores do órgão identificou a imagem em um catálogo de obras de arte. A partir da suspeita, o Ministério Público e a Polícia Federal (PF) foram acionados para dar início aos procedimentos de denúncia e investigação.

A escultura acabou sendo localizada e apreendida em Belo Horizonte (MG). A obra integrava ilegalmente o acervo de um colecionador privado. Após ser recuperada, a imagem será acomodada junto a outras peças que compõem o acervo da Mitra.

A origem da escultura de 1,20 m remonta à primeira metade do século XVIII. Apesar de apresentar fissuras e de faltarem alguns dedos, no geral apresenta bom estado de conservação. Ao lado da imagem do rei Davi, a peça faz parte de um conjunto escultórico. Enquanto Betsabá é apresentada de braços abertos, o seu par aparece tocando harpa. A imagem do rei Davi, que também havia sido furtada,  foi apreendida pela PF e encontra-se atualmente em uma delegacia de São Paulo. 


Fonte: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)

Imagens: Iphan/Divulgação