Ivan

Espada encontrada na Sibéria teria pertencido a Ivan, o Terrível

Por: HISTORY Brasil

Uma rara espada do século XII, feita na Alemanha, ornamentada na Suécia e encontrada acidentalmente na Sibéria, em 1975, teria pertencido ao czar Ivan IV da Rússia, o Terrível (1530-1584). É o que sugeriram, neste ano, alguns especialistas, que acreditam que a espada, presenteada ao temido e venerado governante russo durante a conquista da Sibéria, teria sido utilizada neste mesmo conflito, o que tornaria a descoberta arqueológica mais importante da história siberiana.

Segundo os historiadores, a espada pode ter pertencido ao arsenal de Ivan, o Terrível, e teria sido levada à Sibéria pelo lendário Iván Kolsto durante a conquista da região
Em sua lâmina, de mais de um metro de comprimento, estão registradas as inscrições que foram decodificadas por especialistas russos. No verso está escrito: “Em nome da Mãe de nosso Salvador Eterno e Eterno Senhor Jesus Cristo”; e em seu reverso: “Em Nome do Todo Poderoso”.



Segundo os historiadores, a espada pode ter pertencido ao arsenal de Ivan, o Terrível, e teria sido levada à Sibéria pelo lendário Iván Kolsto durante a conquista da região. A arma, atualmente em posse do Instituto de Arqueologia e Etnografia de Novosibirsk, teria sido sequestrada de Kolsto por um inimigo e guardada como troféu de guerra, ou muito bem escondida pelo próprio guerreiro ao final de uma batalha desfavorável.

Essa hipótese se sustenta no fato de a descoberta ter acontecido na base de uma árvore no estepe de Baraba, a menos de 3 km de onde se acredita que Koltso tenha morrido. Terá ele escondido a espada como último gesto de veneração ao czar antes de morrer? Terá ele sido assassinado com sua própria arma? Qualquer dessas possibilidades sugere que, acidentalmente, em meio a uma exploração de rotina, tenha aparecido um dos objetos de maior valor história dos últimos séculos na história russa.



Fonte e imagens: Siberian Times