ALERTA

Essas 4 superbactérias ameaçam a vida dos latino-americanos

Após 15 anos de pesquisas, cientistas da Universidade de El Bosque, na Colômbia, conseguiram identificar quatro micro-organismos resistentes aos antibióticos. Embora essa tendência seja mundial, sua presença na América Latina traz grande preocupação para os pesquisadores, que alertam sobre essa ameaça perigosa à vida de seus habitantes.

Vídeo relacionado:

De acordo com os especialistas, bactérias como a Escherichia coli, a Klebsiella pneumoniae, a Pseudomonas aeruginosa e a Staphylococcus aureus sofreram mutações até se tornarem resistentes à ação dos antibióticos, causando múltiplas infecções em pacientes hospitalizados em países como Colômbia, Equador, Brasil, Argentina, Peru e Chile.

Essas bactérias podem ser extremamente prejudiciais para as pessoas hospitalizadas, causando graves infecções urinárias e intra-abdominais, fortes pneumonias e bacteremias. Geralmente, os micro-organismos vivem no trato gastrointestinal ou na pele dos pacientes e aproveitam suas baixas defesas para se deslocarem ao sangue ou à urina.

Acredita-se que 30% das infecções em hospitais são originadas no próprio corpo do paciente, enquanto outras 30% são consequência das más condições de higiene nos centros hospitalares. Por isso, os especialistas recomendam a criação de mecanismos de contenção nacionais para essas bactérias e o fomento de políticas de higiene hospitalar e isolamento dos pacientes afetados.


Fonte: Infobae