BÍBLIA

Fortaleza de 3200 anos encontrada em Israel pode ajudar a entender disputas bíblicas

Uma fortaleza construída pelos cananeus por volta do século XII a.C. foi encontrada em Israel. As ruínas foram localizadas por arqueólogos da Autoridade de Antiguidades do país e voluntários adolescentes durante escavações nas proximidades de Kiryat Gat. Segundo os especialistas, a descoberta pode ajudar a entender as disputas descritas no Livro dos Juízes da Bíblia.

De acordo com os arqueólogos Saar Ganor e Itamar Weissbein da Autoridade de Antiguidades de Israel, a fortaleza oferece um vislumbre da realidade geopolítica descrita no Livro dos Juízes, quando cananeus, israelitas e filisteus lutavam entre si. Naquele período, a terra de Canaã era governada pelos egípcios e seus habitantes estavam sob sua custódia. A época foi marcada por violentas disputas territoriais.

A fortaleza foi construída em uma localização estratégica, de onde era possível observar a estrada principal que liga a planície costeira à planície da Judeia. Outras estruturas parecidas, que funcionavam como sedes administrativas dos egípcios, já haviam sido encontradas anteriormente. Segundo Ganor e Weissbein, as histórias relatadas no Livro dos Juízes demonstram claramente a complicada realidade geopolítica e a luta pelo controle territorial em Israel. 

A fortaleza mede 18 x 18 m, com torres de vigia construídas em seus quatro cantos. Uma soleira maciça, esculpida em uma única rocha pesando cerca de 3 toneladas, foi preservada na entrada do edifício. Dentro da fortaleza havia um pátio pavimentado com lajes de pedra, além de colunas. Centenas de vasos de cerâmica, alguns ainda inteiros, foram encontrados no local, incluindo tigelas e xícaras que provavelmente eram usados para rituais religiosos. 

Durante o século XII a.C., os israelitas viviam em assentamentos nas montanhas de Benjamin e da Judeia. Enquanto isso, os filisteus estabeleceram grandes cidades como Ashkelon, Ashdod e Gat. Em uma tentativa de conquistar mais áreas, os filisteus confrontaram os egípcios entre o reino filisteu de Gat e o reino cananeu de Lac hish. 

Os arqueólogos acreditam que a fortaleza encontrada agora foi construída como uma tentativa cananeia/egípcia de lidar com a nova situação geopolítica. Mas, algum tempo depois, os egípcios deixaram Canaã e voltaram para o Egito. Sua partida levou à destruição das cidades dos cananeus, ação provavelmente liderada pelos filisteus.


Fonte: Ministério das Relações Exteriores de Israel

Imagens: Emil Aladjem/Israel Antiquities Authority e Dafna Gazit/Israel Antiquities Authority