ARQUEOLOGIA

Hegra: a descomunal cidade talhada em pedra abre suas portas após 2 mil anos

Por: HISTORY Brasil

Pela primeira vez em 2.000 anos, os turistas terão acesso à antiga cidade de Hegra, na Arábia Saudita. Atualmente conhecida como Mada'in Saleh, suas ruínas ficam localizadas ao norte do deserto de Al-Ula. No passado, o local foi um próspero centro de comércio internacional da civilização dos nabateus.

A principal cidade do Reino Nabateu era Petra (situada no território da atual Jordânia), que hoje em dia é uma popular atração turística. Essa civilização habitou o norte da Península Arábica entre os séculos IV a.C. e I d.C. Hegra era considerada a sua segunda capital.



Os poucos vestígios que restam dos nabateus podem ser a chave para descobrir alguns segredos desse povo quase esquecido da antiguidade. Sabe-se que eles tinham uma sofisticada tradição arquitetônica, influenciada pelos mesopotâmicos e gregos. Eles esculpiram fachadas de templos e túmulos em falésias rochosas e também produziram sofisticados monumentos em pedra.

Segundos os pesquisadores, Hegra possui 111 tumbas em ótimo estado de conservação. Essas estruturas estão espalhadas pelas ruínas da cidade e apresentam claras influências das culturas da Grécia, Roma e Egito. A abertura de Hegra ao público faz parte de um plano da Arábia Saudita lançado em 2016 para ajudar o país a se expandir nos campos do turismo e comércio. O objetivo é fazer com que os sauditas dependam menos do petróleo e diversifiquem seus recursos econômicos.




Fonte: La Nación e BBC

Imagens:  Shutterstock.com