Tá Na História

Hitler mandou destruir Paris. Um General disse não.

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Ta Na História

As cenas da Catedral de Notre-Dame, em Paris, pegando fogo jamais serão esquecidas.

Ponto turístico obrigatório, Notre-Dame foi testemunha da história francesa – e, por consequência, mundial.

Só para começarmos a conversa: Napoleão Bonaparte foi coroado Imperador da França e Joana D´Arc foi beatificada lá.

Na Primeira Guerra Mundial, exatamente em 1914, a Catedral foi atingida em ataques aéreos alemães. Conseguiu ficar de pé.

Na Segunda Guerra Mundial, o desfecho quase foi infinitamente distinto.

Paris, como o resto da França, foi ocupada pelos nazistas de 1940 a 1944. Quando os aliados tomaram o País, a ordem vinda diretamente de Hitler era clara.

O Führer ordenou que o General Dietrich Von Choltitz destruísse Notre-Dame, Torre Eiffel, Louvre e o que mais visse pela frente.

Era para entregar uma Paris em chamas a quem chegasse.

Como sabemos, ele não obedeceu.

No vídeo, conto detalhes da ocupação nazista, a vida de Choltitz, o que ele negociou com os aliados  e mais referências históricas de Notre-Dame. 


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.