BIOLOGIA

Humanos têm potencial para se tornarem venenosos, diz estudo

Genes que regulam nossas glândulas salivares são os mesmos que permitem que as cobras produzam toxinas orais
Por: HISTORY Brasil

Um novo estudo indica que os seres humanos têm potencial para se tornarem literalmente venenosos. Isso mesmo: a pesquisa não se refere a comentários tóxicos nem a fofocas. De acordo com os cientistas, os genes que regulam nossas glândulas salivares são os mesmos que permitem que as cobras produzam toxinas orais.

O estudo é assinado por cientistas do Instituto de Ciência e Tecnologia da Universidade de Okinawa (OIST), no Japão, e da Universidade Nacional Australiana. Os pesquisadores descobriram que a base genética necessária para a evolução do veneno oral está presente tanto em répteis quanto em mamíferos. Além disso, a pesquisa fornece a primeira evidência concreta de uma relação molecular entre as glândulas de veneno das cobras e as glândulas salivares de mamíferos.



Humanos venenosos

“Os venenos são um coquetel de proteínas que os animais transformaram em armas para imobilizar e matar as presas, bem como para a autodefesa”, disse Agneesh Barua, líder do estudo. “O que é interessante sobre o veneno é que ele surgiu em muitos animais diferentes: águas-vivas, aranhas, escorpiões, cobras e até mesmo alguns mamíferos. Embora esses animais tenham desenvolvido maneiras diferentes de expelir o veneno, um sistema oral - onde o veneno é injetado através de uma mordida - é um dos métodos mais comuns e bem estudados”, completou.

Em pesquisas anteriores, os cientistas se concentraram no estudo de genes que codificam as proteínas que compõem o veneno. Agora, eles investigaram genes auxiliares, que interagem com os genes do veneno. Os pesquisadores descobriram que eles estão presentes em outras criaturas do reino animal, como cães, chimpanzés e humanos. “Esta é a primeira evidência sólida real da hipótese de que as glândulas de veneno evoluíram das primeiras glândulas salivares”, disse Barua.



 

“Houve experimentos na década de 1980 que mostraram que camundongos machos produzem compostos em sua saliva que são altamente tóxicos quando injetados em ratos”, disse Barua. “Se sob certas condições ecológicas, ratos que produzem proteínas mais tóxicas em sua saliva têm melhor sucesso reprodutivo, então, em alguns milhares de anos, podemos encontrar ratos venenosos”.

Embora isso seja muito improvável, se as condições certas existissem, os humanos também poderiam se tornar venenosos. “Isso definitivamente dá um significado totalmente novo para a expressão 'pessoa tóxica'”, brincou Barua.

VER MAIS:


Fonte: Instituto de Ciência e Tecnologia da Universidade de Okinawa

Imagens: Shutterstock.com