ARQUEOLOGIA

Igreja milenar erguida por monarca do Sacro Império Romano é encontrada sob milharal

No local, também foi encontrado um cemitério contendo túmulos de aristocratas
Por: HISTORY Brasil

Arqueólogos encontraram as ruínas de uma igreja de mil anos embaixo de um milharal perto da cidade de Eisleben, na Alemanha. De acordo com os pesquisadores, o templo foi construído por Otão, o Grande (912 – 973), imperador que consolidou e expandiu o Sacro Império Romano-Germânico. No local, também foi encontrado um cemitério contendo túmulos de aristocratas sepultados entre os séculos X e XV.

Sucessor de Carlos Magno

Otão I foi rei da Alemanha de 936 e Sacro Imperador Romano de 962 até sua morte, em 973. O Sacro Império Romano-Germânico, foi um complexo de territórios abrangendo grande parte da Europa Central. Otão declarou-se sucessor de Carlos Magno (coroado como Sacro Imperador Romano no ano 800) e deu início a uma existência contínua do império por mais de oito séculos. 



As ruínas encontradas agora eram de uma igreja em forma de cruz, com cerca de 30 metros de comprimento e contendo três corredores. Segundo os arqueólogos, o templo foi visitado por Otão no dia de sua inauguração. Nas proximidades da igreja, também havia um palácio imperial utilizado por ele. 



Nas ruínas, foram encontrados diversos artefatos. Entre eles, estão um broche e um crucifixo de bronze românico decorado com esmalte, feito em Limoges (na atual França), no século XIII. A igreja foi destruída durante a Reforma Protestante que varreu a Europa no século XVI e levou à criação de novos ramos do Cristianismo.

VER MAIS


Fontes: Newsweek e Live Science

Imagens: Thomas Koiki, Felix Bierman e Friederike Hertel/Escritório Estadual de Preservação de Monumentos e Arqueologia da Saxônia-Anhalt