judeus

A incrível saga dos judeus expulsos de Recife que ajudaram a fundar Nova York

Os judeus de Recife que ajudaram a fundar Nova York viveram uma série de desventuras
Por: HISTORY Brasil

Em setembro de 1654, um grupo de judeus expulsos de Recife, em Pernambuco, desembarcava nos Estados Unidos. Esses imigrantes pioneiros foram obrigados a deixar o nordeste brasileiro após o fim da ocupação holandesa na região. A chegada deles a Nova Amsterdã (cidade que mudaria de nome para Nova York dez anos depois) aconteceu após uma série de desventuras envolvendo perseguição e ataque de piratas.

Os invasores holandeses se estabeleceram no nordeste do Brasil em 1630. Com isso, judeus dos Países Baixos também aportaram em terras brasileiras. Entre eles estavam descendentes dos "cristãos novos", que foram forçados a renunciar ao judaísmo e se converter ao cristianismo. Muitos deles haviam fugido da Península Ibérica rumo à Holanda durante a Inquisição.



Sob o domínio da Holanda protestante no nordeste, os judeus tinham liberdade de culto. A primeira sinagoga das Américas, Kahal Zur Israel, foi fundada por eles no Recife. Maurício de Nassau, que governou a colônia holandesa em Pernambuco, também defendia o bom convívio de grupos de diferentes religiões.

Os judeus de Recife que fundaram Nova York

Não se sabe ao certo quantos judeus viveram na região durante a ocupação holandesa, mas estima-se que até 1.450 deles se estabeleceram no Recife. Após a derrota dos holandeses para Portugal, em 1654, essa população foi expulsa de lá. Parte dessas pessoas fugiu para o sertão nordestino enquanto outra resolveu voltar para a Holanda. 



Cerca de 600 judeus deixaram Recife a bordo do navio Valk com destino à Holanda. O problema é que após uma tempestade ter desviado os viajantes de sua rota, a embarcação foi saqueada por piratas. Resgatado por uma fragata francesa, o grupo foi levado para a Jamaica, onde acabou preso devido à Inquisição espanhola.

Depois que foram libertados por intervenção do governo holandês, parte deles resolveu seguir para a colônia holandesa de Nova Amsterdã. Foi assim que 23 deles formaram a primeira comunidade judaica da América do Norte, contribuindo para o desenvolvimento do local que em breve ficaria conhecido como Nova York. Hoje em dia, um monumento na cidade presta homenagem aos Henrique, Lucena, Andrade, Costa, Gomes e Ferreira que ajudaram a fundar a "capital do mundo".

VER MAIS:


Fonte: BBC

Imagens: Johannes Vingboons  (1616–1670) e Nicolaes Visscher  (1618–1679), via Wikimedia Commons