ESPAÇO

Inteligência artificial identifica 50 novos planetas ao analisar dados antigos da NASA

Ao analisar dados antigos da NASA, uma nova inteligência artificial confirmou a existência de cinquenta planetas fora do Sistema Solar. A técnica inovadora, baseada em machine learning (aprendizado de máquina), foi desenvolvida por cientistas da Universidade de Warwick, na Inglaterra. O algoritmo utilizado ainda pode ser aprimorado com treinamento adicional.

A técnica foi usada para determinar quais planetas eram verdadeiros e quais eram falsos entre milhares de potenciais candidatos detectados pela NASA. Fazer essa distinção é uma atividade complicada para os pesquisadores. Essa dificuldade acontece porque os sinais que podem indicar a existência de um planeta distante nem sempre são claros. Às vezes, a presença de sistemas estelares binários, interferências de objetos ou mesmo pequenos erros na câmera do telescópio podem resultar em "falsos positivos".

Para resolver esse problema, os pesquisadores desenvolveram um algoritmo que pode distinguir planetas reais de falsos entre milhares de potenciais candidatos detectados pelos telescópios Kepler e TESS, da NASA. Técnicas anteriores que utilizavam machine learning eram capazes de identificar esses candidatos, mas nunca puderam determinar se eles eram verdadeiros por conta própria. Agora, pela primeira vez isso foi possível.

Os cinquenta exoplanetas confirmados pela nova técnica variam de mundos tão grandes quanto Netuno a planetas menores que a Terra. O estudo foi publicado na Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.


Fontes: CNN e Universidade de Warwick

Imagem: Shutterstock.com