ISAAC NEWTON

Isaac Newton acreditava que as pirâmides do Egito poderiam revelar a data do Apocalipse

Isaac Newton entrou para história por suas inúmeras contribuições à ciência, como a formulação da Lei da Gravidade e estudos que abrangiam a mecânica clássica, a natureza da luz, a ótica e o desenvolvimento do cálculo infinitesimal. Mas, como outros homens de seu tempo, ele também tinha fascínio pelo lado “oculto”, cultivando interesse pela alquimia e ramos obscuros da teologia.

Uma série de notas praticamente inéditas escritas por volta do ano de 1680 revelam sua obsessão com as profecias bíblicas, as pirâmides egípcias e o Apocalipse. No entanto, parte dessas escrituras estão parcialmente queimadas; culpa de – segundo a lenda – um princípio de incêndio provocado por seu cachorro Diamond, que pulou sobre a mesa onde estavam os papéis e derrubou uma vela. Esses manuscritos acabam de ser leiloados na Inglaterra por US$ 500 mil (cerca de dois milhões e quinhentos mil reais).

Uma parte dos escritos fala sobre as dimensões das pirâmides, do Egito. Para Newton, essas estruturas não eram somente maravilhas arquitetônicas da antiguidade, mas também guardavam a chave que revelaria segredos profundos da humanidade. O matemático inglês acreditava que o estudo das medidas da Grande Pirâmide de Gizé, por exemplo, poderia resultar na descoberta da data do Apocalipse.

Newton estava particularmente interassado no côvado, uma antiga unidade de medida. "Estabelecer o comprimento preciso do côvado egípcio permitiria a ele reconstruir outras medidas antigas, especialmente o côvado sagrado dos hebreus, e assim ser capaz de reconstruir com precisão um edifício que era, para Newton, de importância muito maior até do que a Grande Pirâmide: o Templo de Salomão. As crenças religiosas de Newton eram complexas, heterodoxas e idiossincráticas", disseram em nota representantes da casa de leilões Sotheby's .

Segundo Gabriel Heaton, especialista em manuscritos da instituição, apesar de a ciência e o ocultismo serem áreas de estudo incompatíveis entre em si hoje em dia, na época de Newton era comum que pensadores se interessassem por esses assuntos simultaneamente. Recentemente, foi leiloado um outro manuscrito estranho de Newton. Nele, o cientista receitava vômito de sapo como cura para a pandemia de Peste. 


Fontes: The Guardian e Fox Business

Imagens: Shutterstock.com, Sotheby's/Divulgação e Wikipedia Commons