Tá Na História

LSD ou pão envenenado? Surto coletivo enlouqueceu um vilarejo francês na década de 1950

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Tá Na História

De uma hora pra outra, centenas de pessoas começaram a apresentar sintomas nada usuais em Point Saint Esprit, em 1951.

Esse vilarejo pequeno no sul da França sofreu muito na Segunda Guerra Mundial. Foi invadido e destruído pelos alemães.

Perceba algumas cenas que aconteceram no começo da década de 1950: teve uma mulher que jurava que estava pegando fogo, um homem saiu na rua imitando um cachorro, pessoas dançando sozinhas pelas esquinas e um filho tentou estrangular a mãe porque ela se tornou um bicho.

Esse surto durou cerca de 2 semanas. Imagina só. Dezenas de pessoas foram internadas. Sete pessoas morreram, de convulsão, infarto ou até mesmo suicídio.

É claro que especulações e pesquisas não faltaram. O que será que aconteceu? Como é possível centenas de pessoas passarem por isso?

Chegaram até acusar a maçonaria. Sempre ela.

Afinal o que o LSD tem a ver com isso? E quais foram as consequências para o pãozinho?

O padeiro chegou a ser preso. Ficou dois meses em cana. Essa situação atingiu um dos símbolos franceses: o consumo do pão.

Veja todos os detalhes apertando o play:


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade. 


Imagem: Shutterstock.com