astronomia

Mapa mais detalhado já feito da Via Láctea apresenta 1,8 bilhão de estrelas

A partir dos últimos dados do Gaia, satélite da Agência Espacial Europeia (ESA), uma equipe de astrônomos publicou um mapa detalhado da Via Láctea. Esse catálogo espacial apresenta mais de 1,8 bilhão de estrelas. Além disso, ele contém informações obtidas pelo observatório ATLAS, que indica as posições, distâncias e movimentos dos astros.

O projeto é resultado de vários estudos. Um deles conseguiu medir a aceleração do sistema solar em sua órbita. Já outro, pôde comprovar o que pareceriam ser os efeitos do choque de uma galáxia próxima com a Via Láctea, em um passado remoto.

O primeiro mapa do Gaia, lançado em 2015, incluía as posições de um bilhão de estrelas, e o segundo, publicado em 2018, aumentava esse número para 1,7 bilhão. Esse novo trabalho, disponível para qualquer pessoa, apresenta cem milhões de estrelas a mais. Além de possuir mais fontes, houve aperfeiçoamentos na precisão geral e a nas medições astronômicas.

O Gaia opera em uma órbita ao redor do ponto Lagrange 2 (L2), localizado a 1,5 milhão de quilômetros atrás da Terra. O satélite consegue escanear continuamente o céu, medindo as mudanças de posição das estrelas ao longo do tempo, resultantes do movimento de rotação ao redor do Sol. Assim, o equipamento é capaz de calcular as distâncias sem as perturbações que a atmosfera terrestre pode provocar. 


Fonte: ABC 

Imagens: Shutterstock.com e ESA/Gaia/DPAC; CC BY-SA 3.0 IGO. Acknowledgement: A. Brown, S. Jordan, T. Roegiers, X. Luri, E. Masana, T. Prusti and A. Moitinho.