Dinossauros

Menina de quatro anos encontra pegada de dinossauro de 220 milhões de anos no País de Gales

Por: HISTORY Brasil

Uma menina de apenas quatro anos fez uma descoberta incrível no País de Gales. Enquanto passeava em uma praia na Baía de Bendricks, a pequena Lily Wilder encontrou a pegada de um dinossauro que viveu há 220 milhões de anos. O local é conhecido por ser um importante sítio paleontológico.

Lily avistou a pegada e a mostrou a seu pai, Richard. Após mostrar a foto do rastro do dinossauro para Sally, mãe da menina, eles decidiram avisar especialistas sobre a descoberta. Cindy Howells, curadora do Museu Nacional de Paleontologia do País de Gales, afirmou que essa é a pegada mais bem preservada já encontrada naquela praia. 



"Seu estado de conservação espetacular pode ajudar os cientistas a saber mais sobre a estrutura de suas patas, já que a preservação é clara o suficiente para mostrar almofadas individuais e até impressões de garras". Apesar de não ser possível definir a qual espécie pertencia o dinossauro, pelo tamanho da marca de sua pata (10cm), os especialistas estimam que ele medisse 75cm de altura. Ele possivelmente andava sobre as patas traseiras e caçava pequenos animais e insetos.

Pegadas semelhantes encontradas nos Estados Unidos foram atribuídas a dinossauros da espécie Coelophysis. A Baía de Bendricks, no sul do País de Gales, é considerada a melhor localidade da Grã-Bretanha para encontrar rastros de dinossauros do Período Triássico. "As pegadas podem ser difíceis de ser vistas. Muitas ficam cobertas na maré alta", segundo a Associação de Geólogos do Sul de Gales.




Fonte: BBC

Fotos: Arqueologia de Gales/Museu Nacional do País de Gales/Divulgação