Dinossauros

Menina de quatro anos encontra pegada de dinossauro de 220 milhões de anos no País de Gales

Uma menina de apenas quatro anos fez uma descoberta incrível no País de Gales. Enquanto passeava em uma praia na Baía de Bendricks, a pequena Lily Wilder encontrou a pegada de um dinossauro que viveu há 220 milhões de anos. O local é conhecido por ser um importante sítio paleontológico.

Lily avistou a pegada e a mostrou a seu pai, Richard. Após mostrar a foto do rastro do dinossauro para Sally, mãe da menina, eles decidiram avisar especialistas sobre a descoberta. Cindy Howells, curadora do Museu Nacional de Paleontologia do País de Gales, afirmou que essa é a pegada mais bem preservada já encontrada naquela praia. 



"Seu estado de conservação espetacular pode ajudar os cientistas a saber mais sobre a estrutura de suas patas, já que a preservação é clara o suficiente para mostrar almofadas individuais e até impressões de garras". Apesar de não ser possível definir a qual espécie pertencia o dinossauro, pelo tamanho da marca de sua pata (10cm), os especialistas estimam que ele medisse 75cm de altura. Ele possivelmente andava sobre as patas traseiras e caçava pequenos animais e insetos.

Pegadas semelhantes encontradas nos Estados Unidos foram atribuídas a dinossauros da espécie Coelophysis. A Baía de Bendricks, no sul do País de Gales, é considerada a melhor localidade da Grã-Bretanha para encontrar rastros de dinossauros do Período Triássico. "As pegadas podem ser difíceis de ser vistas. Muitas ficam cobertas na maré alta", segundo a Associação de Geólogos do Sul de Gales.




Fonte: BBC

Fotos: Arqueologia de Gales/Museu Nacional do País de Gales/Divulgação