RIO DE JANEIRO

Mistério: Pesquisadores encontram duas estatuas gigantes no Egito

Um grupo de pesquisadores liderados pela famosa arqueóloga Hourig Sourouzian descobriu duas estátuas, imensas e espetaculares, de Amenofis III, faraó da Dinastia XVIII, que reinou sobre o Egito entre 1390 e 1353 a.C. A.
 
As estátuas foram talhadas em quartzito, possuem 11 metros de altura e pesam em torno de 250 toneladas. Elas foram encontradas no templo que guarda a tumba mortuária de Amenhotep III, onde havia também outras duas imagens gigantes do faraó no seu trono, conhecidas como “os Colossos de Menon.” As figuras já foram restauradas e devolvidas ao templo, onde podem ser vistas em todo o seu esplendor na cidade de Luxor.
 
Amenofis III, que reinou desde a infância, durante um período bastante próspero do território, era fascinado por monumentos imponentes e belas mulheres, que eram procuradas dentro e fora do Egito para integrar seu harém. No fim de sua vida, o faraó ordenou a construção de um templo imenso (100 x 600 metros) onde ainda hoje são encontradas peças extraordinárias, que refletem a personalidade hedonista e megalomaníaca do soberano.
 
Contudo, preservar este tesouro não é tarefa fácil. Segundo o Fundo Mundial de Monumentos, “a estrutura do templo foi destruída por terremotos e, como não foi totalmente escavada, terminou coberta de mato e é frequentemente ameaçada pelas inundações comuns no local. Os problemas foram agravados pelo acréscimo do sal, originado da alta da água, depois da construção da represa de Assua Alta, em 1960”, concluiu o porta-voz da organização.
 
Veja também
 
 
   
Fonte: CNN