BIOLOGIA

Nossos padrões de sono podem estar sincronizados com os ciclos lunares, diz estudo

Por: HISTORY Brasil

Ao longo dos milênios, diversas civilizações atribuíam à Lua toda sorte de interferência nas nossas vidas. Culturas ancestrais diziam que o satélite natural da Terra era responsável por diversos problemas, como alterações de humor, acidentes e desastres naturais. Com o passar do tempo, a ciência desmistificou muitas superstições a esse respeito, mas um novo estudo aponta que as fases lunares podem realmente interferir em um aspecto da natureza humana: o sono.

No trabalho, cientistas da Universidade de Washington, nos EUA, e da Universidade Nacional de Quilmes, na Argentina, verificaram que nas noites que precedem a lua cheia as pessoas tendem a ir para cama mais tarde e a dormir menos. Segundo os autores, há um atraso médio de 30 minutos na hora de dormir nessas ocasiões. Mas, em alguns participantes do estudo houve uma diferença de uma hora e meia em relação ao horário costumeiro em que eles se deitavam. A pesquisa foi publicada na revista Science Advances.



A equipe, liderada pelo professor de biologia Horacio de la Iglesia, observou essas variações do sono em ambientes urbanos e rurais, desde comunidades indígenas que vivem no norte da Argentina até estudantes universitários em Seattle, cidade de mais de 750 mil habitantes. As oscilações foram registradas independentemente do acesso das pessoas à eletricidade, embora as variações sejam menos intensas em indivíduos que vivem em áreas urbanas.

Segundo os pesquisadores, a onipresença desse padrão pode indicar que nossos ritmos circadianos naturais (que designam o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico) estão de alguma forma sincronizados com as fases do ciclo lunar. No estudo, a equipe confirmou que as noites que antecedem a lua cheia (quando os participantes dormiam menos e iam para a cama mais tarde) apresentam uma incidência maior de luz natural após o anoitecer. “Nossa hipótese é que os padrões que observamos são uma adaptação inata que permitiu que nossos ancestrais tirassem proveito dessa fonte natural de luz noturna que ocorre em um momento específico do ciclo lunar”, disse Leandro Casiraghi, da Universidade de Washington.




Fontes: Universidade de Washington

Imagens: Shutterstock.com