apocalipse

Novo estudo prevê como será o fim do Universo

Um novo estudo aponta como será o fim do nosso Universo. Mas não há motivo para pânico, já que o apocalipse está previsto para acontecer daqui a muito, muito tempo. De acordo com os cientistas responsáveis pela pesquisa, esse cenário deve se concretizar daqui a 10100 (o número 1 seguido de 100 zeros) anos.

O estudo concluiu que nos últimos suspiros do mundo haverá explosões das chamadas anãs negras, resquícios de estrelas anãs brancas que se resfriam tanto a ponto de não mais emitir significativamente calor ou luz. Nesse futuro incrivelmente distante, elas começarão a explodir em série, formando espetaculares supernovas. Isso deve acontecer quando o universo parar de criar novas estrelas, depois que sua energia acabar.

Quando isso ocorrer, as galáxias ficarão escuras e até mesmo buracos negros evaporarão por meio de um processo conhecido como radiação Hawking, deixando para trás apenas partículas subatômicas e energia. Então, a expansão do espaço resfriará essa energia quase a 0° kelvin (ou zero absoluto), sinalizando a morte térmica do universo e a entropia total. 

O estudo é de autoria do físico teórico Matt Caplan, da Universidade Estadual de Illinois, nos Estados Unidos. Segundo ele, no período anterior às explosões das anãs negras, o universo já estará irreconhecível: as galáxias se dispersarão e os buracos negros terão evaporado. “É difícil imaginar algo acontecendo depois disso, a supernova da anã negra pode ser a última coisa interessante a acontecer no universo”, afirmou. “Será um lugar um pouco triste, solitário e frio”, concluiu. A pesquisa será publicada na revista científica Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.


Fontes: Science Magazine, International Business Times e Universidade Estadual de Illinois

Imagem:  Shutterstock.com