Tá Na História

O dia em que a Holanda tomou Salvador e padres tiveram que pegar em armas

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Tá Na História

 

Os holandeses invadiram Salvador, então capital da colônia, em 1624. 

Ao comando do terrível Jacob Willekens, os navios entraram na Baía de Todos os Santos tacando fogo no que vissem pela frente.

Assustados com o poderio inimigo, diversos militares portugueses meteram o pé. A defesa na cidade era incapaz de frear a tropa rival. 

O governador Diogo de Mendonça até tentou uma negociação com os holandeses, mas foi logo rendido e enviado para Amsterdã. 

Tudo parecia perdido. Foi então que entraram em jogo os católicos, preocupados com o interesse holandês de trazer o protestantismo pro Brasil – além de desejarem  tomar a produção de cana de açúcar.  

Os padres, portanto, tiveram que trocar as batinas por armas e se organizarem para frear o avanço dos oponentes – enquanto clamavam por socorro ao Vaticano, a Portugal e a Espanha, que controlou a então capital brasileira na União Ibérica.

Aperte o play pra entender os detalhes dos conflitos e como os religiosos conseguiram enfrentar um poderoso rival.


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade. 


Imagem: João Teixeira Albernaz (1631), via Wikimedia Commons