ADOLF HITLER

O fetiche sexual chocante e repugnante de Hitler

De acordo com o jornal Irish Mirror, Adolf Hitler possuía um fetiche sexual de deixar as pessoas chocadas e causar ânsias.

Essencialmente, ele tinha uma paixão em ser "defecado" por mulheres - incluindo sua sobrinha -, que ficavam de pé sobre ele. Esse tipo de prazer é conhecido como coprophilia. 

[O HISTORY AGORA ESTÁ NO SPOTIFY: CLIQUE AQUI E SIGA-NOS]

 



O chefe de espionagem Dr. Walter C. Langer produziu um relatório para uma agência de inteligência norte-americana que visava descobrir como o Fuhrer se transformou no que se transformou. O documento com a revelação chocante foi produzido para o Escritório de Serviços Estratégicos dos EUA, antes de ser lançado como um livro chamado "Uma Análise Psicológica de Adolph Hitler, Sua Vida e Lenda".

Langer disse: "A prática desta perversão representa a mais baixa profundeza da degradação."

Acredita-se que a sobrinha de Hitler, Geli Raubal, realizou o ato com o seu tio e contou o que aconteceu a um dos amigos de Hitler, que depois fugiu.

Um companheiro nazista, Ernst Rohm, uma vez referiu-se ao fetiche de Hitler durante uma saída à noite, ao mesmo tempo, argumentando que o Fuhrer adorava "camponesas".

Ele disse: "Quando elas estão nos campos e curvam-se em seu trabalho, de modo que você pode ver seus traseiros, é o que ele gosta, especialmente quando eles são grandes e redondos."

Como se as coisas não pudessem ficar mais estranhas, também foi relatado pela atriz alemã Renate Müller, que, depois de uma noite com Hitler, ele ficou no chão, enrolado como uma bola, e ela teve que chutá-lo. Mais tarde, ela "cometeu suicídio", de acordo com relatórios. A agência de inteligência concluiu, no relatório, que Hitler era incapaz de participar de sexo considerado normal.

 


 

Fonte: Unilad

Imagem: Everett Historical/Shutterstock.com