Ta Na História

O romance proibido de Hitler e Eva Braun

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Tá Na História

 

Eva Braun nasceu em uma família de classe média baixa. O pai era professor e a mãe era costureira.

Passou dificuldades financeiras na infância, como a maioria do povo alemão.

A Alemanha tinha saído da Primeira Guerra Mundial destruída. Moral e economicamente. Essa dura realidade também pavimentou a chegada do Nazismo e de suas ideias. 

Braun chegou a estudar em um colégio, mas largou. Não combinava com ela. Tudo que Eva queria era bar, cinema, diversão, boate e fama.

Aos 17 anos conseguiu um emprego que mudaria a vida: assistente de Henrich Hoffmann.

Esse cara era fotógrafo, amigo do Hitler, fotógrafo do Nazismo e tinha um estúdio de fotografia.

Foi nesse momento, nessa condição, antes de Hitler se tornar o Chanceler, que eles se conheceram.

Eva Braun ficou encantada. Não via defeitos. Parecia que estava em contato com um mito.

Um mito com um passado amoroso, no mínimo, polêmico. Explicamos no vídeo esse histórico confuso. 

Os pais de Eva eram contra o relacionamento que, na cabeça deles e do próprio partido Nazista, era irregular, era ilegítimo.

Hitler não tinha interesse de casar com Eva, o que aumentava ainda mais a ira dos pais.

O motivo dessa repulsa também era por causa da imagem. 

Hitler era e precisava ser visto como um homem casado com a Alemanha, um sonho de consumo para as mocinhas...

Os pais de Eva Braun aumentaram a pressão para a filha se separar de Hitler. Não tinha como dar certo. Hitler, por sua vez, continuava ignorando o desejo de união.

Eva Braun então tenta seu primeiro suicídio. Em outubro de 1932. Um tiro no pescoço.

Quer saber os detalhes até o suicídio de Eva Braun? Tá na História te conta. Aperte o play.


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade. 


Imagem:  Everett Collection / Shutterstock.com