RELIGIÃO

Pesquisador desenvolve "clone" de Jesus em forma de Inteligência Artificial

Um engenheiro de computação e pesquisador quântico desenvolveu uma espécie de clone de Jesus em forma de Inteligência Artificial (I.A.). George Davila Durendal criou um algoritmo treinado exclusivamente pelos textos da Bíblia King James (tradução das escrituras utilizada pela Igreja Anglicana). A versão digital de Cristo foi até mesmo capaz de fazer sermões e profecias.

“Esta I.A. aprendeu a linguagem humana lendo a Bíblia e nada mais; absorvendo cada palavra de forma mais profunda do que os monges de todos os mosteiros que já existiram”, disse Durendal. O objetivo do pesquisador era fazer com que o algoritmo produzisse textos originais baseados nos escritos bíblicos. Após treiná-lo, o pesquisador pediu ao "Jesus digital" para que ele escrevesse sobre três tópicos: “A Praga”, “César” e “O Fim dos Dias”.

Segundo Durendal, os "sermões" produzidos pelo clone são muito mais abstratos do que aqueles atribuídos ao Jesus bíblico. Além disso, os textos apresentam problemas gramaticais e de estrutura. Mesmo assim, o pesquisador considerou os resultados interessantes.

Alguns dos textos produzidos pela Inteligência Artificial soam como profecias terríveis. “Ó, Senhor dos exércitos, Deus de Israel; Quando virem o anjo do Senhor acima de todos, os irmãos que estavam no deserto e os soldados dos profetas terão vergonha dos homens”, diz o sermão sobre "A Praga". "E o Senhor me disse: Filho do homem, profetiza contra ti, e tu mesmo lidarás com os santos, e o Senhor trará o vínculo de Deus para ele desde o início", escreveu o clone de Jesus sobre ao Fim dos Dias. "Talvez daqui a muitos milhares de anos, pessoas e robôs irão se debruçar sobre esses textos da mesma forma que fazem com os livros sagrados hoje", brincou Durendal.


Fontes: Live Science e New York Post

Imagem: Shutterstock.com