mistério

Reencarnação? O caso da menina indiana que dizia se lembrar da vida passada

Shanti Devi descrevia em detalhes sua suposta encarnação anterior
Por: HISTORY Brasil

Um estranho caso na cidade de Delhi chamou a atenção na Índia na década de 1930. Aos quatro anos, uma menina chamada Shanti Devi começou a relatar supostas experiências de sua vida passada a seus pais. Seria um caso autêntico de reencarnação?

Shanti Devi e os relatos de reencarnação

Com o passar dos anos, Shanti trazia cada vez mais detalhes do que teria acontecido em sua encarnação anterior. Ela contava que na outra vida havia sido Lugdi, uma mulher que morava em Mathura, cidade a 145 km de distância de Delhi. De acordo com a menina, ela havia morrido em 1925, pouco depois de ter dado à luz um filho.



Shanti também passou a descrever a aparência de seu marido na vida passada. O homem teria uma verruga na bochecha esquerda e usaria óculos de leitura. Foi só quando ela revelou que o nome dele era Pandit Kedarnath Chaube (também conhecido como Kedar Nath) é que a história começou a ser investigada com atenção.

Um professor de Shanti localizou um homem chamado Kedar Nath em Mathura. Espantado com a história, ele mandou um parente até Delhi para encontrar a menina. Chegando lá, ele se apresentou como se fosse Kedar para testá-la, mas a garota teria reconhecido que ele era um primo do marido de Lugdi.



Kedar e seu filho teriam então encontrado Devi (que teria chorado ao vê-los). Após conversar a sós com a menina, o homem falou que ela respondeu corretamente suas perguntas a respeito da esposa falecida. Após alguns dias, ele e o garoto retornaram para Mathura.

O caso chamou a atenção do líder indiano Mahatma Gandhi, que organizou uma comissão para investigar o caso. O grupo acompanhou Shanti e sua família na visita que fizeram à casa de Kedar em Mathura. Lá, ela teria guiado os investigadores até a residência. Chegando lá, a garota também teria apontado corretamente um local onde Lugdi teria escondido uma quantia em dinheiro.

Durante toda sua vida, Shanti reafirmou a história que teria sido Lugdi em outra vida. Ela morreu em 1987. Atualmente, céticos questionam a autenticidade de seus relatos, dizendo que faltam evidências para afirmar que o caso foi investigado com propriedade na época. Alguns colocam em dúvida a credibilidade dos pais de Shanti e de Kedar, que teria embarcado na história deles para chamar a atenção da mídia.

VER MAIS:


Fonte: All That is Interesting

Imagens: Domínio Público