ARQUEOLOGIA

Relembre as descobertas mais impressionantes de 2020

Por: HISTORY Brasil

Mesmo com os protocolos de isolamento social adotados devido à pandemia de Covid-19, 2020 foi marcado por muitas descobertas arqueológicas e paleontológicas. Em várias partes do mundo, pedaços importantes da história ressurgiram pelas mãos de pesquisadores. Relembre abaixo alguns dos mais impressionantes achados do ano :

Descoberta anotação escondida em sapato de criança morta no campo de Auschwitz




Museu de Auschwitz/Reprodução

Uma descoberta excepcional aconteceu durante trabalhos de restauração em sapatos de prisioneiros de Auschwitz. Dentro de um calçado infantil, os restauradores do museu dedicado ao campo de concentração encontraram uma anotação. A mensagem continha informações a respeito de um menino judeu de seis anos que foi morto em uma câmara de gás junto com a mãe.

Bilhete de soldado enviado por pombo-correio é encontrado após mais de 100 anos




Imperial War Museum/Reprodução 

Há mais de cem anos, uma mensagem escrita por um soldado alemão e enviada por um pombo-correio se perdeu pelo caminho. Somente agora, no final de 2020, ela foi encontrada por um casal que caminhava pela região francesa da Alsácia. O pedaço de papel estava dentro de uma pequena cápsula de alumínio.

Encontrada a armadura romana mais antiga e completa da história

(Ilustração: Roland Warzecha/Museu e Parque Kalkriese )

Arqueólogos alemães se depararam com a armadura romana mais antiga e mais completa encontrada até hoje. Estima-se que as placas de metal que compunham a peça tenham pouco mais de dois mil anos, datando da época de Augusto, o primeiro imperador de Roma. O artefato foi localizado no sítio arqueológico de Kalkriese, onde aconteceu a Batalha da Floresta de Teutoburgo, no ano 9 d.C.


Museu e Parque Kalkriese/Reprodução

Pinturas na Amazônia revelam convivência de animais da Era do Gelo com humanos


Álvaro Gaviria/Parques Nacionales de Colombia

Pinturas rupestres recém-descobertas por pesquisadores em Chiribiquete, na Amazônia colombiana, oferecem mais uma prova de que os primeiros habitantes da floresta tropical conviveram com animais gigantes da Era do Gelo. Os desenhos pré-históricos estão entre os mais antigos registros da interação de humanos com enormes criaturas, como mastodontes. O local é conhecido como a "Capela Sistina" da arte rupestre. 

 Ruínas de palácio de Calígula são encontradas embaixo de edifício comercial em Roma


Soprintendenza Speciale Roma/Reprodução

Arqueólogos encontraram as ruínas do palácio de Calígula sob um edifício comercial na área central de Roma. As escavações revelaram os restos da residência e do jardim que pertenceram ao infame imperador romano. Artefatos retirados do local, incluindo joias, moedas, ossos de animais e um broche de metal pertencente a uma guarda imperial serão exibidos ao público.

Misterioso líquido encontrado em jarra de 2 mil anos intriga pesquisadores na China


Li Lijing/Xinhua/Reprodução

Um recipiente de bronze em forma de cisne foi encontrado por arqueólogos em uma escavação na localidade de Sanmenxia, na China. Estima-se que o objeto tenha cerca de dois mil anos. Surpreendentemente, dentro da jarra havia três litros de um misterioso líquido marrom. Depois de alguns meses de pesquisa, cientistas descobriram que tratava-se de um licor medicinal alcoólico.

Seca leva à descoberta de fóssil de criatura mais antiga que dinossauros no sul do Brasil


Universidade do Contestado/Reprodução

O sul do Brasil enfrentou uma das maiores secas das últimas décadas. A estiagem foi tão severa que fez aparecer fósseis de uma espécie de réptil marinho conhecido como mesossauro no leito do Rio Negro, em Santa Catarina. De acordo com pesquisadores, o animal viveu na região há 280 milhões de anos, antes do surgimento dos dinossauros.

Mosaicos do Império Romano são encontrados intactos em vinhedo na Itália


Prefeitura de Negrar di Valpolicella/Reprodução

Um tesouro arqueológico da época do Império Romano foi descoberto praticamente intacto na Itália. Escondido sob um vinhedo na cidade de Negrar di Valpolicella estava um piso feito de mosaicos em excelente estado de conservação. Estima-se que ele fizesse parte de uma vila do século III d.C.

Mais de 200 sarcófagos lacrados são encontrados no Egito


Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito/Divulgação

Arqueólogos encontraram no Egito mais de 200 sarcófagos lacrados na necrópolis de Saqqara. Estima-se que eles tenham cerca de 2500 anos. A descoberta é considerada especial porque é raro encontrar caixões egípcios preservados de forma intacta durante milênios. Durante uma cerimônia pública, um deles foi aberto, dando origem a brincadeiras envolvendo a possibilidade da liberação de mais uma "maldição" a afetar 2020.

Arqueólogos descobrem menção mais antiga do nome de Cristo em "carta a Deus"


Shutterstock.com 

O diretor do Instituto Arqueológico da Sérvia, Miomir Korac, relatou a descoberta de uma intrigante folha de prata no sítio arqueológico onde ficava a antiga cidade romana de Viminacium, capital da província da Moesia (atual Sérvia). O artefato, que tem cerca de 1800 anos, pode conter a citação mais antiga do nome de Cristo já identificada. Segundo o pesquisador, o objeto estava em um sarcófago de chumbo encontrado recentemente durante escavações no local.


Imagem: Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito/Divulgação