Antigo Egito

Relíquia da construção da pirâmide de Gizé é encontrada por acaso em uma caixa de charutos

Uma pesquisadora da Universidade de Aberdeen, na Escócia., encontrou acidentalmente dentro de uma caixa de charutos um pequeno artefato egípcio de madeira de cinco mil anos. O fragmento foi descoberto em 1872 pelo engenheiro Waynman Dixon na pirâmide de Gizé. Acredita-se que a peça tenha sido usada durante a construção do monumento.

A assistente de curadoria Abeer Eladany, que trabalha no museu da Universidade, foi quem fez a surpreendente descoberta. A peça havia sido doada à instituição em 1946, mas havia se extraviado há algum tempo. Isso aconteceu porque o artefato havia sido mal catalogado e se encontrava junto a uma coleção equivocada.

"As coleções da universidade são vastas, há centenas de milhares de itens, então tentar encontrá-las é como procurar uma agulha em um palheiro", disse Abeer. "Não pude acreditar quando percebi o que havia dentro daquela lata de charuto de aparência comum", afirmou a arqueóloga. "Pode ser apenas um pequeno pedaço de madeira, que agora está dividido em vários pedaços, mas é muito significativo, já que é um dos três únicos itens que foram recuperados de dentro da Grande Pirâmide", completou.

Os fragmentos de cedro pertencem à denominada Coleção Dixon e foram encontrados na Câmara da Rainha dentro da lendária pirâmide. Os pesquisadores realizaram um teste de carbono-14 na relíquia e os resultados são realmente surpreendentes, já que a madeira seria 500 anos mais antiga que a própria pirâmide. Isso demonstra que as chamadas relíquias de Dixon datam da mesma época que a construção da Grande Pirâmide e não seriam artefatos deixados posteriormente por pessoas que exploraram as câmaras. Os pesquisadores sugerem que o pedaço de madeira foi colocado de propósito no local, pois os nobres egípcios costumavam ser enterrados junto com antiguidades para enfatizar uma continuidade com o passado.


Fonte: BBC

Imagens: Shutterstock.com e Universidade de Aberdeen/Reprodução