RELIGIÃO

Relíquia de ouro contendo sangue de João Paulo II é roubada de igreja na Itália

Uma relíquia contendo sangue de são João Paulo II foi roubada da Capela do Crucifixo da Catedral Basílica de Spoleto, na Itália. O desaparecimento da peça foi notado por um sacristão na hora de fechar a igreja. O papa, cujo pontificado durou de 1978 a 2005, se tornou santo ao ser canonizado pela Igreja Católica em 2014.

O relicário de ouro e cristal, que contém uma ampola com gotas de sangue de João Paulo II, havia sido doado à igreja de Spoleto em 2016 pelo arcebispo emérito de Cracóvia, Cardeal Stanislaw Dziwisz. A peça estava provisoriamente abrigada no local. A relíquia deveria ser transferida em outubro para uma nova igreja dedicada ao papa polonês. 

Assim que soube da notícia, o Arcebispo Renato Boccardo expressou espanto e pesar. De acordo com a arquidiocese de Spoleto Norcia, o religioso "convida os autores deste gesto temerário e irresponsável a devolver o mais breve possível o precioso objeto roubado, tão caro aos crentes". O Cardeal Stanislaw  Dziwisz também se juntou ao apelo. "Quem pegou a relíquia devolva-a logo à Catedral de Spoleto”, disse.

A capela de onde o relicário foi roubado não é acessível ao público. Segundo os religiosos, o ladrão teve que pular um portão para alcançar a peça. Assim que soube do roubo, a Cúria Arquiepiscopal notificou a polícia, que está investigando o caso. Imagens de videomonitoramento podem ajudar a descobrir o culpado.


Fonte: Extra e Arquidiocese de Spoleto Norcia

Imagens: Alessia Pierdomenico / Shutterstock.com e Arquidiocese de Spoleto Norcia/Reprodução