COVID-19

Soberana 01: Cuba começa a testar em humanos uma vacina contra o coronavírus

Cuba está se preparando para começar a testar em humanos a Soberana 01, uma vacina contra o coronavírus. Cerca de 700 voluntários, que já começaram a ser recrutados, participarão dessa etapa da pesquisa. Cientistas responsáveis pelo estudo estão otimistas, mas especialistas de outros países recomendam cautela.

Essa pode ser a primeira vacina contra o coronavírus desenvolvida na América Latina. Para que isso se concretize, é necessário que todas as fases de testes sejam concluídas e que sua segurança e eficiência possam ser comprovadas. Os primeiros testes terão diferentes etapas, previstas para serem concluídas em fevereiro de 2021.

Segundo as autoridades cubanas, as primeiras pessoas a receber a vacina terão entre 18 e 80 anos. Eles receberão duas doses da fórmula e o acompanhamento de sua evolução ficará a cargo do Instituto Finlay de Vacinas, com sede em Havana. Vérez Bencomo, diretor da instituição, afirmou que existem apenas 30 vacinas aprovadas para estudos clínicos no mundo e uma delas é a cubana.

Apesar do otimismo, Cuba enfrentará desafios para cumprir todas as etapas. "Eles podem ter capacidade científica e tecnológica, mas outra coisa é desenvolver uma vacina que passe por todos os filtros de segurança e eficácia. Esses filtros exigem não só capacidade técnica e tecnológica, mas também logística", disse Felipe Lobelo, pesquisador da Universidade de Emory (Atlanta), em entrevista à BBC. O cientista acrescentou ainda que não confiaria em uma vacina que não tivesse sido testada pela primeira vez em milhares de pessoas e com os diversos estudos de segurança.


Fonte: BBC

Imagem: Shutterstock.com