astronomia

Telescópio Hubble identifica raro exoplaneta que pode explicar mistério do Planeta Nove

Durante décadas de pesquisa espacial, a humanidade encontrou um limite praticamente intransponível, além de Netuno: uma região quase nada explorada pela humanidade. No entanto, várias pesquisas encontraram ali evidências circunstanciais que apontam a existência de um astro que muitos denominam Planeta Nove, um gigantesco mundo que possui cinco vezes a massa do planeta Terra e se encontra 800 vezes mais distante do Sol. 

Agora, ao analisar as imagens fornecidas pelo Telescópio Espacial Hubble, os astrônomos encontraram um planeta que chamaram de HD106906 b, que tem onze vezes a massa de Júpiter e descreve uma estranha órbita em torno de uma estrela dupla, distante 336 anos luz. A descoberta também fornece evidências para a possível existência de outros mundos igualmente distantes e pode até confirmar que um planeta como o Nove poderia mesmo existir, de acordo com estudo publicado pelo The Astronomical Journal.

Embora o exoplaneta HD106906 b tenha sido descoberto em 2013, não foi possível saber nada sobre sua órbita até que o Telescópio Espacial Hubble entrou em ação e obteve dados extraordinariamente precisos sobre seu movimento, após 14 anos de pesquisas. Assim, foi possível saber que esse planeta leva 15 mil anos para completar uma órbita em torno de seu par de estrelas, caminho que faz a uma velocidade muito baixa, dada a fraca atração gravitacional que elas exercem.

A teoria mais aceita para explicar a estranha órbita do exoplaneta HD106906 b é semelhante à que explica como o hipotético Planeta Nove acabou vagando nos confins do sistema solar, atrás do Cinturão de Kuiper, aonde teria ido após se formar no interior da galáxia e ser ejetado por sua interação com o planeta Júpiter. Embora a busca pelo Planeta Nove continue, esta descoberta de exoplanetas é evidência de que tais órbitas estranhas são possíveis.


 Fonte: RT e NASA

Imagens: Shutterstock.com, NASA e ESO, A. M. Lagrange (Université Grenoble Alpes) - ESO website, CC BY 4.0,