Tá Na História

Traficante deu Quinta da Boa Vista para Dom João VI: saiba o que ele ganhou em troca

Elias Antônio Lopes foi um dos mais famosos bajuladores da história
Por: Thiago Gomide, do Tá Na História

Com a família real no Rio de Janeiro, a turma ia ao Paço Imperial, na atual Praça XV, para beijar a mão de Dom João VI e pedir e fazer doações. Nesse grupo, estava o traficante de pessoas escravizadas Elias Antônio Lopes, um dos mais famosos bajuladores da história.



Doação da Quinta da Boa Vista

A Quinta da Boa Vista, onde estava o Museu Nacional, era dele. Entendendo as necessidades do príncipe regente, ele resolveu doá-la. 

Há vertentes históricas que vão defender que Elias deu a propriedade porque sabia que corria o risco de perdê-la. Nesse caso, melhor dar e fazer uma grande diplomacia

Em troca, Elias ganhou muita coisa: foi comendador da Ordem Militar de Cristo, recebeu importantes concessões de serviços, outras condecorações...Enriqueceu ainda mais. 



Quer saber os detalhes dessa relação? Aperta o play que o Tá na História te conta os detalhes.


THIAGO GOMIDE é historiador e jornalista. Pós-graduado em História do Brasil e Mestre em História, Bens Culturais e Política pela FGV. Foi apresentador e editor do Canal Futura e diretor da MultiRio, ambos dedicados à educação. Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente assina a coluna "Coisas do Rio", no jornal O Dia, e é presidente da rádio Roquette-Pinto.

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade. 


Imagem:  Domínio Público, via Wikimedia Commons