Titanic

Uma aurora boreal pode ajudar a explicar o naufrágio do Titanic

O naufrágio do Titanic é uma das tragédias marítimas mais conhecidas da história. Em 14 de abril de 1912, o transatlântico afundou no Atlântico Norte após bater em um iceberg, causando a morte de cerca de 1500 pessoas. Um novo estudo sugere que a presença da aurora boreal na região naquele fatídico dia possa ajudar a explicar o que realmente aconteceu.

O estudo, conduzido pela pesquisadora independente Mila Zinkova, tem como base os relatos de testemunhas e sobreviventes que observaram a presença das luzes coloridas da aurora boreal durante a noite da tragédia. As auroras se formam a partir de tempestades solares, quando o sol emite fluxos de gás eletrificado em alta velocidade que são lançados em direção à Terra. De acordo com a NASA, conforme as partículas carregadas e a energia colidem com a atmosfera terrestre, algumas delas interagem com os gases atmosféricos, criando o característico brilho nas cores verde, vermelho, roxo e azul. 

Segundo os cientistas, essas partículas também podem interferir nos sinais elétricos e magnéticos, causando picos e oscilações. O estudo de Zinkova sugere que se uma tempestade solar ou geomagnética foi poderosa o suficiente para produzir uma aurora boreal, então essa mesma energia magnética pode ter afetado os sistemas de navegação e comunicações do Titanic. Assim, a desorientação nos equipamentos pode ter feito com que o navio batesse no iceberg.

Zinkova diz que até mesmo um ligeiro desvio de 0,5 grau no curso seria suficiente para conduzir o navio em direção a uma colisão fatal. Segundo ela, é possível que a interferência magnética tenha causado tal erro nas bússolas do navio. "Este erro aparentemente insignificante pode ter feito a diferença entre colidir com o iceberg e evitá-lo", diz a pesquisadora. A interferência magnética também pode ter prejudicado os pedidos de socorro enviados pelo rádio do Titanic, fazendo com que o resgate atrasasse.


Fontes: Live Science e All That is Interesting

Imagens: Shutterstock.com