Início

Pentágono confirma a autenticidade de vídeo que mostra óvni esférico na Califórnia

Imagens de objeto voador não identificado foram registradas pela Marinha dos Estados Unidos
Por History Channel Brasil em 27 de Maio de 2021 às 15:27 HS
Pentágono confirma a autenticidade de vídeo que mostra óvni esférico na Califórnia-0

Há poucos dias, o documentarista Jeremy Corbell divulgou um novo vídeo que registra o voo de um objeto voador não identificado sobre a Califórnia, nos Estados Unidos. Segundo escreveu em suas redes sociais, “a Marinha dos Estados Unidos fotografou e filmou óvnis de forma ‘esférica’ e veículos transmedium avançados”.

Veracidade de óvni confirmada

As imagens foram registradas pelo Centro de Informação de Combate do navio USS Omaha, em San Diego, na segunda-feira, 15 de julho de 2019. As imagens mostram o objeto voador não identificado esférico pairando no ar, movendo-se de um lado para o outro e, em seguida, aparentemente mergulha no oceano. Confira abaixo:

Radares identificaram uma bola sólida, medindo cerca 2 metros de diâmetro, voando a velocidades de 74 a 254 km/h. O vôo durou mais de uma hora, culminando com o desaparecimento da esfera sob as ondas. Nenhum destroço foi encontrado no local onde o objeto teria caído. “Posso confirmar que o vídeo foi gravado pelo pessoal da Marinha e que o Grupo de Trabalho de Fenômenos Aéreos não Identificados, pertencente ao Escritório de Inteligência Naval dos Estados Unidos, o incluiu em suas investigações em curso”, afirmou a porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, Susan Gough.

No próximo mês, as agências de Inteligência dos Estados Unidos devem compartilhar com o Congresso do país as informações que possuem sobre óvnis. Desde o ano passado, uma força-tarefa do Departamento de Defesa do país analisa registros de aparições de objetos voadores não identificados. Os documentos devem identificar qualquer ameaça que fenômenos aéreos não identificados representam para a segurança nacional. 

VER MAIS:


Fontes:  Live Science e Infobae

Imagem:  Departamento de Defesa dos EUA, via Jeremy Corbell