Início

Confirmada a descoberta da lendária Igreja dos Apóstolos em Israel

Templo teria sido sobre a casa de dois dos primeiros seguidores de Jesus, os irmãos Pedro e André
Por History Channel Brasil em 25 de Outubro de 2021 às 20:28
Confirmada a descoberta da lendária Igreja dos Apóstolos em Israel-0

Arqueólogos confirmaram que ruínas encontradas em 2019 em Israel, pertencem à antiga Igreja dos Apóstolos. De acordo com a tradição, o templo teria sido construído há 1400 anos sobre a casa de dois dos primeiros seguidores de Jesus, os irmãos Pedro e André, nas proximidades do Mar da Galileia. O relato mais antigo a respeito da igreja perdida foi feito por um bispo da Bavária chamado Willibald, que visitou o local no ano 725 d.C. 

Cidade de Betsaida

A descoberta da igreja faz parte de trabalhos que têm como objetivo identificar a cidade bíblica perdida de Betsaida (cuja localização nunca foi confirmada). Segundo o Evangelho de Lucas, o milagre da multiplicação de pães e peixes teria acontecido lá. De acordo com a Bíblia, Jesus também caminhou sobre as águas no Mar da Galileia, que fica na mesma região.

Desde que a igreja foi localizada, arqueólogos trabalham nas escavações de suas ruínas. Agora, pela primeira vez, eles encontraram mosaicos que decoravam seu piso. “Identificamos uma grande abside (extremidade em semicírculo) no leste e descobrimos duas inscrições", disse o arqueólogo Mordechai Aviam. Os textos mencionam um diácono, um bispo e também fazem menção à reconstrução do edifício.

Mosaico encontrado na Igreja dos Apóstolos

Os pesquisadores acreditam que a descrição da igreja coincide com os relatos do bispo Willibald sobre Betsaida, o que colocaria um fim ao mistério da localização da cidade. Mas algo intriga os pesquisadores: as ruínas do templo foram encontradas atrás de uma muralha sem portas. Aviam levanta duas hipóteses que poderiam explicar esse fato inusitado. 

Ruínas da igreja foram encontradas em 2019
Ruínas da igreja foram encontradas em 2019

Segundo o arqueólogo, talvez o muro pertencesse a uma estrutura posterior erguida no local da igreja. A outra hipótese sugere que a muralha foi construída para esconder propositalmente o templo. Isso teria acontecido para preservar suas ruínas, pois a igreja pode ter sido destruída em um terremoto que atingiu a região em 749 d.C. 

Fontes
The Jerusalem Post e The Guardian e Digital Journal
Imagens
Mordechai Aviam/Reprodução e Zachary Wong/El Araj Excavations/Reprodução