Hoje na história

30.nov.1979

Figueiredo é alvo de protestos contra a ditadura militar na Novembrada, em Florianópolis

A Novembrada é o nome pelo qual ficou conhecida uma grande manifestação popular em Florianópolis (SC) contra a ditadura militar. O protesto aconteceu no Centro da capital catarinense em 30 de novembro de 1979. Naquele dia, o general João Baptista Figueiredo, então presidente do Brasil, foi à cidade para participar de solenidades oficiais, como a inauguração de uma placa em homenagem ao Marechal Floriano Peixoto.

O presidente participava de um ato oficial no Palácio Cruz e Souza (antiga sede do governo de Santa Catarina) quando ouviu gritos vindos da rua. Na Praça XV de Novembro, em frente ao palácio, Figueiredo foi recepcionado por uma manifestação estudantil, com cerca de 4 mil pessoas, organizada pelo Diretório Central de Estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina. Lá também estavam descendentes das vítimas do Massacre de Anhatomirim, inconformados com a homenagem a Floriano Peixoto, o presidente que deu origem ao nome Florianópolis e que ordenou o fuzilamento dos seus opositores na cidade durante a Revolução Federalista, em 1894.

Irritado com a manifestação, Figueiredo resolveu ir até a sacada do Palácio. De lá, fez gestos com a mão direita para a multidão. Os manifestantes entenderam o gesto como um insulto, e xingaram a mãe do presidente. "Minha mãe não está em pauta!", gritou de volta o presidente. 

Figueiredo ainda resolveu descer para confrontar os manifestantes, com quem discutiu. Depois disso, ele dirigiu-se ao "Senadinho", tradicional ponto de encontro no calçadão da Rua Felipe Schmidt. No pequeno trajeto entre o palácio e o café, Figueiredo voltou a ser hostilizado por manifestantes. 

Os manifestantes também resolveram atacar a placa em homenagem a Floriano Peixoto, que foi arrancada do lugar, arrastada e pisoteada. A manifestação foi confrontada pela Polícia Militar, resultando em muita confusão e violência. Sete estudantes acabaram presos e indiciados pela Lei de Segurança Nacional.

Nas semanas seguintes, várias manifestações foram organizadas exigindo a libertação dos estudantes presos. Os novos protestos também foram reprimidos violentamente. Finalmente, após 15 dias de prisão, os estudantes foram libertados, mas continuaram a responder seus processo em liberdade. Em fevereiro de 1980, todos acabaram absolvidos.

A Novembrada é lembrada como um dos primeiros sinais de enfraquecimento da ditadura implementada após o golpe de 1964. Figueiredo foi o último dos presidentes militares. 


Imagens: Agecom/UFSC/Divulgação