Início

Lenda do samba, Nelson Sargento morre de COVID-19 aos 96 anos

Lenda do samba, Nelson Sargento morre de COVID-19 aos 96 anos-0

O sambista Nelson Sargento morreu em 27 de maio de 2021, aos 96 anos, no Rio de Janeiro. Uma semana antes, ele havia sido diagnosticado com COVID-19. O artista, presidente de honra da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, ficou conhecido por sucessos como "Agoniza, Mas Não Morre".

Nascido no Rio de Janeiro, Nelson Mattos tomou contato com o samba ainda na infância. Após uma rápida passagem pelo Exército, foi apelidado de Nelson Sargento. Apesar de ter começado cedo na música, seu primeiro sucesso só veio aos 31 anos com o samba-enredo "Primavera", composto em parceria com Alfredo Português.

Na década de 1960, Nelson Sargento se destacou no grupo A Voz do Morro, que contava com Paulinho da Viola, Zé Kéti, Elton Medeiros, Jair do Cavaquinho, José da Cruz e Anescarzinho. Durante a longa carreira, foi parceiro de artistas como Cartola, Carlos Cachaça, Darcy da Mangueira, João de Aquino, Pedro Amorim, Daniel Gonzaga e Rô Fonseca.

O compositor mangueirense foi autor de, aproximadamente, quatrocentas canções. Além de ter deixado sua marca na história da música brasileira, Nelson Sargento também atuou no cinema e escreveu dois livros. 


Imagem: Funarte/Reprodução