ASTEROIDES

Asteroide tem pequena chance de atingir a Terra na véspera das eleições dos EUA

Um asteroide passará perto da Terra no dia 2 de novembro, véspera das eleições presidenciais dos Estados Unidos. De acordo com a NASA, há uma chance de 0,41% de o objeto entrar na nossa atmosfera. Mas não há motivo para pânico. Mesmo que isso aconteça, ele não oferece riscos de causar destruição. 

No Twitter, a agência espacial dos EUA tranquilizou quem temia que o eventual impacto do objeto pudesse ser mais uma das calamidades de 2020. "O asteroide 2018VP1 é muito pequeno, medindo aproximadamente 2 metros, e não representa uma ameaça para a Terra. Se ele entrasse na atmosfera do nosso planeta, ele se desintegraria devido ao seu tamanho extremamente pequeno", dizia a postagem.

Como o nome indica, o asteroide 2018VP1 foi descoberto em 2018, quando estava a cerca de 450 mil quilômetros de distância da Terra. Pelos critérios da NASA, são considerados potencialmente perigosos os objetos com mais de 140 m de diâmetro que se aproximam do nosso planeta a uma distância de 0,05 unidades astronômicas (ou 6 milhões de quilômetros). A agência espacial tem um departamento dedicado exclusivamente para monitorar esses asteroides, o Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra.

Mesmo com todo o monitoramento, um objeto que passou raspando pela Terra pegou a NASA de surpresa há alguns dias. O asteroide 2020 QG, com tamanho estimado entre 3 e 6 metros de diâmetro, esteve a uma distância de 2.950 km do nosso planeta. Sua passagem acendeu o sinal amarelo na agência espacial, pois ninguém tinha ideia de sua existência até horas depois de sua passagem.


Fontes: CNN e Science Alert

Imagem: NASA/Divulgação