ARQUEOLOGIA

"Cajado místico" de 4400 anos em forma de serpente é encontrado na Finlândia

Os pesquisadores especulam que a peça pode ter pertencido a um xamã
Por: HISTORY Brasil

Arqueólogos se surpreenderam ao encontrar um antigo cajado de madeira em forma de serpente em um lago na região de Järvensuo, na Finlândia. Acredita-se que o artefato tenha cerca de 4400 anos e tenha sido usado em algum tipo de contexto místico. Os pesquisadores especulam que a peça pode ter pertencido a um xamã.

Simbolismo das serpentes

O cajado tem 53 centímetros de comprimento e cerca de 2,5 cm de espessura. Segundo os pesquisadores, a peça foi esculpida a partir de um único pedaço de madeira. "A figura é muito naturalista e lembra uma cobra (Natrix natrix) ou uma víbora europeia (Vipera berus) deslizando ou nadando para longe", diz o estudo, liderado por  Satu Koivisto, da Universidade de Turku.



A singularidade da peça chamou a atenção dos pesquisadores. "Já vi muitas coisas extraordinárias em meu trabalho como arqueólogo de pântanos, mas a descoberta desta estatueta me deixou totalmente sem palavras e me deu arrepios", afirmou Koivisto. Segundo os arqueólogos, o artefato pode ter sido usado como uma estatueta decorativa, ou talvez fosse um cajado usado por um xamã.

Os pesquisadores explicam que as cobras tinham um forte significado simbólico tanto na cosmologia fino-úgrica quanto na cosmologia Sámi (culturas milenares da região). Segundo a tradição desses povos, os xamãs tinham o poder de se transformar em serpentes. Novos estudos estão sendo feitos no local onde o cajado foi descoberto para tentar descobrir mais informações a respeito do artefato.

VER MAIS




Fonte: Live Science

Imagem: Satu Koivisto/ Universidade de Turku/Reprodução