Tá Na História

Como o mafioso Al Capone lucrou com a Lei Seca

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Ta Na História

Quer tomar uma cervejinha? Não pode. Whisky? Não pode. Vinho? Esquece.

Não pode mais nada em relação a bebidas alcoólicas.

Esqueça.

O Governo está falando. Você precisa obedecer ou cana.

Em 1920, era isso nos Estados Unidos. Foi feita uma emenda na constituição. Zero álcool.

A Lei Seca radicalizou.

Radicalizou e acabou abrindo brecha para o surgimento de grupos que suprissem a necessidade de consumidores de álcool.

Não era porque estava proibido que as pessoas não iriam querer beber. Tolinhos.

É exatamente para suprir essa demanda que se fortaleceram gangues. E ninguém representa melhor esse período de gangues que Al Capone.

O nova yorkino Al Capone é um dos mais importantes expoentes de gangues que se desenvolveram na Lei Seca.

Al Capone, que largou os estudos para integrar quadrilhas de bandidos aos 9 anos, em Nova York, foi pra Chicago no começo da década de 1920. Ele foi como diretor do bando de Johnny Torrio, cuidando da prostituição, jogo ilegal e, evidentemente, tráfico de álcool.

Pouquíssimo tempo depois, em 1925, Torrio se aposentava e Al Capone assumia o controle do bando.

A venda de bebida ilegal dava muito dinheiro, em especial os destilados, que eram amados pelos consumidores.

Al Capone era violento com os inimigos. Em um mês, por exemplo, ele eliminou todos os homens de uma gangue rival. 

Por falar em rival, não teve ninguém que ocupasse um patamar tão alto de enfrentamento ao gansgter nova yorkino que Bugs.

Bugs Moran era um polaco-irlandês que controlava a Gangue do Lado Norte. Os objetivos eram os mesmos que Al Capone. A agressividade também era um traço em comum. 

Esses dois grupos se enfrentaram constantemente. Em 1929 essa briga chegou ao ápice. 

Quer saber como terminou essa briga? Al Capone conseguiu matar Bugs? Quais são os detalhes da Lei Seca? Como ela terminou? Existe algum paralelo com o que vivemos hoje em dia? Al Capone morreu em Alcatraz, a temida prisão na Califórnia?

As respostas pra essas e muitas outras perguntas estão no vídeo. Aperta o play!


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.