MEDICINA

Conheça a camisinha que muda de cor em contato com DSTs

Três estudantes brilhantes da Academia Newton Isaac, em Londres, Daanyaal Ali, 14 anos, Muaz Nawaz, 13, e Chirag Shah, 14, inventaram um preservativo que brilha em cores diferentes quando em contato com certos tipos de infecções sexualmente transmissíveis.

A camisinha, apelidada de ST EYE, apresenta colorações diferentes quando em infusão com moléculas que luminescem em pouca luz em contato com material genético de bactérias e vírus causadores de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis). O mais interessante da ideia é que o preservativo muda de cor de acordo com a doença: fica verde para clamídia, amarelo para herpes, roxo para o papilomavírus humano (HPV) que causa verrugas genitais, e azul para sífilis

A ideia foi considerada brilhante e conquistou prêmios importantes, porém é preciso levar em conta que se trata de um conceito e que ainda há importantes questões sobre como poderia funcionar no mundo real. Entre as dúvidas: como saber qual parceiro possui a doença? E se forem várias, como saber? Como lidar a dois, dentro de um quarto, nesse tipo de situação?

O mais importante, no entanto, é que o invento aborda um problema sério, já que um relatório de Centros de Controle de Doenças, de 2013, concluiu que mais de 20 milhões de novas DSTs são adquiridos anualmente nos EUA, principalmente o HPV. O grande problema é que muitas dessas doenças não produzem sintomas e, neste caso, são mais fáceis de serem disseminadas.

Fonte: Medical Daily

Crédito: Yeko Photo Studio/Shutterstock.com