GAMES

Estudo afirma que videogames afetam nosso estado de consciência

O fenômeno dos games ultrapassa fronteiras e já não pode ser ignorado por disciplinas como a sociologia ou a medicina.

Vários estudos abordaram a problemática da relação entre os games e os seus usuários, que, muitas vezes, chegam a se fundir com os personagens e às situações da ficção de um modo extraordinário, a tal ponto que foi definido um estado conhecido como “Game Transfer Phenomena” (GTO), relacionado à alteração da percepção visual, sonora e corporal nos gamers.

[O HISTORY AGORA ESTÁ NO SPOTIFY: CLIQUE AQUI E SIGA-NOS]

 



Uma pesquisa recente foi ainda mais longe, afirmando que 96,6% dos jogadores de videogame experimentam situações de alteração de consciência durante o jogo, atingindo um estado similar ao do limite entre o sonho e a vigília.

A doutora Angélica Ortiz de Gortari, da Universidade de Notthingham Trent, diretora da pesquisa, explicou: “O mais interessante ocorre quando os gamers veem imagens com os olhos abertos, como caixas de texto em cima da cabeça de uma pessoa. Há também percepções alteradas, nas quais objetos da vida real se distorcem em forma ou cor”.

E acrescenta: “Outras percepções alteradas incluem a sensação de corpo adormecido, sentir que o tempo anda mais devagar, a perda da coordenação na mobilidade corporal e/ou movimento corporal automatizado, assim como acontece dentro de um videogame”. Sensações que qualquer gamer aficionado já experimentou alguma vez e que, agora, tornam-se objeto de estudos científicos.

 

 


Fonte: Pijama Surf
Imagem: Cako/Shutterstock.com