ESPAÇO

Etanolamina: a molécula alienígena que pode ter originado a vida na Terra

Novo estudo pode ajudar a entender como os primeiros processos biológicos terrestres começaram
Por: HISTORY Brasil

Mesmo que ninguém saiba com certeza como se originou a vida na Terra, a ciência acredita que a resposta esteja no espaço. Mais precisamente entre alguns dos vários ingredientes alienígenas presentes em asteroides. Um novo estudo pode indicar o caminho para começar a desvendar esse mistério.

Molécula chave para a origem da vida

Uma equipe de cientistas espanhóis garante ter encontrado no espaço uma molécula vital para a origem da vida na Terra: a etanolamina, presente na membrana celular dos seres vivos. “Isso poderá nos ajudar a entender como se formaram as primeiras células na Terra”, afirmou Victor M. Rivilla, coautor do estudo realizado pelo Centro de Astrobiologia da Espanha, associado ao Instituto de Astrobiologia da NASA.



A etanolamina é uma molécula que contém quatro dos seis elementos químicos indispensáveis para a vida: oxigênio, nitrogênio, hidrogênio e carbono (faltando apenas fósforo e enxofre). Ela é um dos componentes das membranas celulares, a camada protetora que cobre as células de todos os organismos e que permite que processos genéticos e metabólicos ocorram dentro delas.



Apesar da etanolamina já ter sido descoberta em meteoritos, ninguém conseguia explicar como ela chegou até eles. No entanto, o novo estudo permitiu constatar que a substância está presente em uma nuvem molecular situada a cerca de 100 mil anos luz da Terra, perto do centro da Via Láctea.

Os pesquisadores acreditam que a etanolamina poderia ter chegado ao nosso planeta vinda do espaço, a bordo de meteoritos. Com isso, ela teria se combinado com outras moléculas que ajudaram a formar membranas celulares mais eficientes e robustas que favoreceram a evolução dos primeiros organismos vivos.

VER MAIS


Fonte: BBC

Imagens: iStock.com e Wikimedia Commons