INCAS

Múmias de lhamas usadas em sacrifícios pelos incas são encontradas no Peru

Durante uma escavação em Tambo Viejo, no Peru, pesquisadores encontraram quatro lhamas naturalmente mumificadas. De acordo com os arqueólogos, elas foram sacrificadas pelos incas há mais de 500 anos. Os restos mortais dos animais ainda preservam os adornos com os quais foram decorados durante o antigo ritual de oferenda aos deuses.

“Registros históricos indicam que os sacrifícios de animais eram importantes para os incas, que os usavam como oferendas especiais para divindades sobrenaturais”, disse Lidio Valdez, da Universidade de Calgary, no Canadá. Segundo ele, as lhamas eram especialmente usadas nesses rituais (elas estavam atrás apenas dos humanos em termos de "valor de sacrifício"). O pesquisador descobriu os restos mortais junto com uma equipe de arqueólogos da Universidade de San Cristóbal de Huamanga, no Peru. 

Relatos dos conquistadores espanhóis apontam que esses animais eram sacrificados em grandes quantidades para aplacar a ira dos deuses. Segundo Bernabé Cobo, um cronista espanhol do período colonial, as lhamas marrons eram oferecidas a Viracocha (o deus criador), e as lhamas brancas ao Sol. Os rituais aconteciam em épocas importantes do ano: em outubro, 100 animais eram sacrificados para chamar a chuva, e em fevereiro outros 100 eram mortos para que o período de seca retornasse.

Apesar dos relatos históricos, essa é a primeira evidência arqueológica já encontrada de lhamas sacrificadas pelos incas. Antes dessa descoberta, os arqueólogos só haviam encontrado lhamas sacrificadas pelos Chimú, uma civilização pré-inca. Esse povo foi derrotado pelo império inca por volta de 1475 d.C. O estudo foi publicado pela revista Antiquity.


Fontes: The Guardian e Gizmodo

Imagens: Lidio Valdez/Universidade de Calgary/Antiquity/Reprodução