celulares

Nomofobia: conheça o lado negro dos smartphones

Mais de 50% dos usuários de dispositivos móveis sofreriam desta síndrome, de acordo com um estudo. Entre os sintomas estão taquicardia, irritabilidade e dor de cabeça.

Um estudo realizado pelo Post Office britânico e, posteriormente, reproduzido na Espanha pelo CEETA (Centro de Estudos Especializados em Transtornos de Ansiedade), afirma que mais da metade dos usuários de telefones celulares sofre de nomofobia.

O nome, proveniente da expressão em inglês “no-mobile-phone-phobia” se refere a sintomas de ansiedade vividos pelos usuários de celulares quando estes se encontram impossibilitados de utilizá-los.

Os sintomas mais comuns dessa síndrome incluem taquicardia, sudorese, pensamentos obsessivos, irritabilidade e dor de cabeça.

A pesquisa também chegou a outros resultados surpreendentes: 75% dos entrevistados afirmaram levar seu telefone ao banheiro e 30% disseram utilizar seu smartphone em reuniões sociais, enquanto 9% reconhecem checar seus aparelhos até mesmo em cultos religiosos.

Os especialistas explicam que o medo do isolamento social e o vício em estar hiperconectado continuamente são causados por uma autoestima baixa. Eles sugerem enfrentar a fobia aumentando, aos poucos, as horas em que o afetado fica distante do telefone.

 



Fonte: Super Curioso

Imagem: tomkawila/Shutterstock.com