descobertas

A primeira descoberta do garotinho "Indiana Jones"

Por: HISTORY Brasil

Assim como fatos reais muitas vezes inspiram ficções, também pode acontecer de uma ficção, como um filme de Hollywood, inspirar verdadeiras descobertas no mundo real.

Foi o que aconteceu com o pequeno Itai Halperin, de apenas 8 anos, que, depois de assistir a um dos filmes de “Indiana Jones”, resolveu explorar sua paixão incipiente pela arqueologia. Pouco tempo depois, ele visitou, junto com sua família, o sítio de escavação em Tel Beit Shemesh, localizado a pouco mais de 30 km de Jerusalém.

[VEJA TAMBÉM: Que poderes mágicos se escondem por trás dos crânios de cristal?]

Passeando por ali, ele avistou um pequeno objeto redondo de cerâmica, parecido com a cabeça de um boneco. Ao vê-lo, a família comunicou imediatamente à Autoridade de Antiguidades de Israel. E após examinar o objeto, o diretor da instituição, o arqueólogo Alexander Glick, informou ao pequeno Itai que ele havia feito a sua primeira grande descoberta: a peça encontrada era uma cabeça pertencente a uma estátua que representa uma deusa da fertilidade. Sua idade? Três mil anos.

O ministério informou que a descoberta de Itai, perto de um distrito residencial da época do Primeiro Templo (960-586 a.C.), reforça a hipótese de que Belt Shemesh estava sob controle do reino da Judeia, o que contribui para a compreensão da antiga cidade bíblica. Por isso, o pequeno pesquisador foi premiado com um certificado de reconhecimento e um convite para ele e seus companheiros de classe participarem de uma escavação arqueológica.



 


Fonte: History.com 



Imagem: Cortesia da Autoridade de Antiguidade de Israel/Ministério dos Assuntos Estrangeiros