ACIDENTES

A surpreendente história do homem que sobreviveu a uma barra atravessada na cabeça

Acidente provocou uma mudança na personalidade do operário Phineas Gage
Por: HISTORY Brasil

Quando saiu de casa em 13 de setembro de 1848, Phineas Gage não sabia que sua vida mudaria para sempre. O que era para ser mais um dia de trabalho na construção de uma estrada de ferro nos Estados Unidos, ficou marcado por um grave acidente. Uma barra de ferro atravessou a cabeça do operário - e ele sobreviveu.

Barra de ferro no cérebro

O caso aconteceu nas proximidades de Cavendish, em Vermont. Naquele dia, os operários encarregados de construir a ferrovia estavam dinamitando um rochedo. A função de Gage era colocar pólvora dentro de um buraco na rocha, cobrir o explosivo com areia e empurrá-lo com uma barra de ferro. Foi quando ele cometeu um erro fatídico: ao esquecer de colocar a areia, a barra entrou em atrito com a rocha e gerou uma faísca, provocando uma explosão.



O estouro projetou a barra, de 1 metro e meio de comprimento, contra seu crânio em alta velocidade. O pedaço de ferro entrou por sua bochecha esquerda, destruiu seu olho, atravessou a parte frontal do cérebro e saiu pelo topo do crânio, do lado direito. Surpreendentemente, Gage estava consciente e falando logo após o acidente. Em poucos meses, o operário estava de volta ao trabalho. 

Mas algo havia mudado em Gage: sua personalidade. O operário, que era uma pessoa tranquila e reservada, passou a ficar mais agitado e irreverente. Ele também passou a falar muitos palavrões, hábito que não tinha antes, segundo o médico John Martyn Harlow. Essa alteração de humor teria durado cerca de três anos.



Cage morreu em 21 de maio de 1860 após um ataque epiléptico possivelmente relacionado com o acidente que aconteceu 12 anos antes. O crânio de Gage e a barra de ferro estão expostos no Museu Anatômico Warren, em Boston.

VER MAIS:


Fontes: NPR e Britannica

Imagens: Domínio Público, via Wikimedia Commons e Jedimentat44, via Wikimedia Commons