Início

O incrível "globo terrestre de Leonardo da Vinci" que inclui o Brasil

Peça feita em 1504 é a mais antiga do gênero a representar territórios da América
Por History Channel Brasil em 29 de Novembro de 2021 às 16:24
O incrível "globo terrestre de Leonardo da Vinci" que inclui o Brasil-0

O globo terrestre mais antigo do mundo a incluir uma parte da América foi confeccionado na Itália em 1504. Ao descrever o Novo Mundo recém-descoberto, a peça traz os termos “TERRA DE BRASIL”, “MVNDVS NOVVS” e “TERRA SANCTAE CRVCIS”. Segundo o colecionador belga Stefaan Missinne, o artefato é de autoria de ninguém menos que Leonardo da Vinci, um dos artistas mais emblemáticos da época renascentista. 

Globo de da Vinci?

O objeto é tão pequeno que cabe na palma da mão. Segundo os especialistas, a peça foi confeccionada com as metades mais chatas de dois ovos de avestruz. Além de parte do território americano, o globo mostra parcialmente a Europa, Ásia e África, até o meridiano de Tordesilhas.  Anteriormente, o Hunt-Lenox Globe, um pequeno globo de cobre feito em 2010, era considerado o mais antigo artefato do tipo a retratar a América.

Globo atribuído a Leonardo da Vinci

Missinne afirma que tomou conhecimento do globo em 2012, quando foi abordado pelo comprador da peça (que permanece anônimo). A partir daí, o colecionador consultou mais de 100 especialistas para desvendar a origem do artefato. Após encontrar na Biblioteca Britânica um desenho do mesmo globo atribuído a Leonardo da Vinci, ele concluiu que o gênio renascentista teria criado o objeto em sua oficina.

Mas a conclusão de Missinne é contestada por especialistas, como John W. Hessler, da Biblioteca do Congresso. Hessler desconfia que o próprio Missinne seja o proprietário anônimo do globo, o que levanta questões de conflito de interesses a respeito de sua pesquisa. Chet Van Duzer, da Biblioteca John Carter Brown, nos Estados Unidos, também considera que são tênues as evidências que ligam o globo a Leonardo da Vinci.

Fontes
Washington Post, Clarín e Open Culture
Imagens
Wikimedia Commons e The Washington Map Society/The Washington Map Society/Reprodução