Início

Última arena de gladiadores do Império Romano é descoberta na Suíça

Os pesquisadores acreditam que o anfiteatro tenha sido erguido em algum momento do século IV
Por History Channel Brasil em 28 de Janeiro de 2022 às 10:53
Última arena de gladiadores do Império Romano é descoberta na Suíça-0

Uma escavação arqueológica na Suíça revelou as ruínas daquela que possivelmente foi a última arena de gladiadores construída durante o Império Romano. Os pesquisadores acreditam que o anfiteatro tenha sido erguido em algum momento do século IV. O complexo tem formato oval e mede cerca de 50 metros de comprimento e 40 metros de largura.

Lutas de gladiadores e competições

Segundo os pesquisadores, o anfiteatro foi construído em uma pedreira romana abandonada que esteve em uso até a antiguidade tardia. Devido a algumas pistas, como o material usado na construção do edifício e uma moeda cunhada entre os anos 337 e 341, os arqueólogos concluíram que a arena data do século IV. Isso faz dele o anfiteatro mais recente do Império Romano já descoberto. 

Vista aérea do local onde as ruínas da arena foram encontradas
Vista aérea do local onde as ruínas da arena foram encontradas

Os arqueólogos encontraram um grande portão ao sul do anfiteatro, ladeado por duas entradas. No lado oeste da arena, foram descobertos blocos de arenito bem preservados. Os pesquisadores também puderam identificar paredes internas com reboco, além de marcas de uma coluna que sustentava arquibancadas. “Todas as evidências juntas, como o formato oval, as entradas e a presença de uma tribuna permitem identificar a estrutura como sendo um anfiteatro”, disseram representantes do Departamento de Educação, Cultura e Esporte da região da Argóvia em um comunicado.

O espaço provavelmente servia de palco para lutas de gladiadores, exibições de animais, competições e outros espetáculos. A região onde a arena foi descoberta fazia parte da antiga cidade romana de Augusta Raurica, situada nas proximidades das fronteiras modernas da Suíça com a França e a Alemanha. Próximo ao anfiteatro estão as ruínas do Castrum Rauracense, um forte que também remonta à época do fim do Império Romano.

Fontes
Live Science
Imagens
iStock (imagem ilustrativa do capacete) e Departamento de Educação, Cultura e Esporte da região da Argóvia/Divulgação