Hoje na história

03.Abr.2021

Cantor Agnaldo Timóteo morre de COVID-19

O cantor Agnaldo Timóteo morreu em 3 de abril de 2021, aos 84 anos, no Rio de Janeiro. O artista não resistiu às complicações da COVID-19. Além da carreira musical de sucesso, ele também foi político.

Nascido em Caratinga, Minas Gerais, Agnaldo se interessou pela música desde cedo. Suas primeiras apresentações aconteceram em circos que passavam pela cidade. Ainda jovem, começou a se apresentar em programas de calouros nas rádios locais. Ao mesmo tempo, trabalhava como torneiro mecânico.

Agnaldo se mudou para o Rio de Janeiro no início dos anos 1960. Lá, começou a trabalhar como motorista da cantora  Ângela Maria. Por indicação dela, gravou seu primeiro disco em 1961.

O sucesso chegou para Agnaldo Timóteo após se apresentar no programa de Jair de Taumaturgo na TV Rio. Depois disso, lançou o álbum Surge um Astro, que incluía a canção "Mamãe", um de seus maiores sucessos. Nos anos seguintes, emplacou outras canções nas paradas, como  “Meu grito”, escrita por Roberto Carlos.

Consolidando-se como cantor romântico, Agnaldo Timóteo lançou diversas canções de sucesso, como “Ave-Maria”, “Verdes campos” e “A galeria do amor”. Ao todo, ele gravou mais de 50 discos. Como político, assumiu mandatos como deputado federal e vereador a partir da década de 1980. 


Imagem: Tatiana Azeviche/Setur Bahia, via Wikimedia Commons