Hoje na história

05.set.1941

Lançado Cidadão Kane, um marco da história do cinema

Um dos filmes mais importantes da história do cinema foi lançado no dia 5 de setembro de 1941, nos Estados Unidos. Cidadão Kane, do então estreante diretor Orson Welles, foi indicado para nove categorias do Oscar e ganhou a estatueta de Melhor Roteiro Original, produzido por Welles e Herman J. Mankiewicz. Além de dirigir e participar do roteiro, Welles, com somente 26 anos, também produziu e a atuou no filme. A obra foi considerada inovadora no seu tempo por sua cinematografia, música e estrutura narrativa.

A história do filme é sobre a vida e legado de Charles Foster Kane, interpretado por Welles, um personagem baseado em parte no magnata da imprensa norte-americana William Randolph Hearst. Também serviram de inspiração milionários como Chicago Samuel Insull, Harold McCormick e aspectos da própria vida de Welles. Após o lançamento de Cidadão Kane, Hearst proibiu qualquer menção ao filme em seus jornais.

Narrado principalmente através de flashbacks, a história é contada por um repórter investigativo que busca solucionar o mistério da palavra "Rosebud", dita no leito de morte do magnata da imprensa.

Enquanto o filme recebeu enorme elogio da crítica, Cidadão Kane não deu retorno financeiro. O filme perdeu interesse após o seu lançamento, mas voltou à atenção do público quando elogiado por críticos franceses como André Bazin, ganhando um novo fôlego em 1956. Em 2001, a obra foi lançada em Blu-ray em uma edição comemorativa aos seus 70 anos.

Antes de produzir Cidadão Kane, Welles chamou a atenção aos 23 anos, em 1938, quando comandou a transmissão radiofônica de “A Guerra dos Mundos”, de Herbert George Welles, causando pânico em ouvintes que acreditaram que uma invasão extraterrestre estava acontecendo. Isso chamou a atenção de um estúdio de Hollywood, RKO Pictures, que decidiu dar liberdade total a Welles para criar o seu primeiro filme.

Depois da fama com Cidadão Kane, Welles ainda dirigiu e atuou em dezenas de obras. Algumas foram sucesso, outras nem tanto. Sua passagem por Hollywood foi turbulenta pelas brigas com os produtores da indústria cinematográfica que, de acordo com ele, só enxergavam o lado mercadológico dos filmes. Ele morreu de ataque cardíaco, aos 70 anos, em sua residência, em Hollywood, no dia 10 de outubro de 1985. Welles deixou várias produções inacabadas.

 


Imagem: RKO Radio Pictures [Domínio público], via Wikimedia Commons